Os HQ (ou história em quadrinhos) estão em toda parte. Eles são a base de alguns dos maiores filmes de todos os tempos, inspiram programas de TV, parques temáticos, camisas e muitos, mas muitos brinquedos e colecionáveis.

Para muitas pessoas, os quadrinhos são coisas de criança. Afinal, você que é um jovem adulto deveria estar lendo Dostoiévski ou Kafka, certo? ER-RA-DO! Não que você deveria excluir os clássicos da literatura da sua estante, pelo contrário, muitas HQs são tão densas quanto um Crime e Castigo e igualmente interessantes.

É um erro comum acreditar que os comic books sejam exclusivamente sobre o reino dos super-heróis vestidos de capas voadoras. Em vez disso, o mercado de quadrinhos engloba histórias de todos os gêneros, do horror ao romance trágico, com artes impressionantes.

Porém, se você ainda acredita que algumas HQs ainda são um tanto infantis, separamos algumas histórias no formato que são, digamos, bastante adultas.

As melhores HQ para adultos

1) The Walking Dead (Image Comics)

O épico de apocalipse zumbi de Robert Kirkman é notável não apenas por inspirar uma das séries de TV de maior sucesso de todos os tempos, mas também por sua longevidade criativa (embora, no caso da série, alguns achem que já se prolongou demais).

Desde o lançamento em outubro de 2003, Kirkman tem sido o único escritor do livro, uma raridade no mundo dos quadrinhos. Enquanto outras séries se perdem no caminho, The Walking Dead conta uma história direta por quase 15 anos.

As mortes de personagens surgem frequentemente e de maneira cruel, tornando ainda mais devastadoras a rapidez com que você se apega a elas. Mas, ao contrário do programa, o ritmo nunca diminui.

2) Y: O Último Homem (Vertigo / DC Comics)

A vantagem de entrar no mundo dos quadrinhos é que há muitas excelentes séries completas para se mergulhar e talvez uma das mais notáveis seja Y: O Último Homem, de Brian K. Vaughn.

A história que em 17 de julho de 2002 todos os mamíferos machos da Terra morreram, exceto por um artista de escape chamado Yorick e seu macaco capuchinho Ampersand.

Enquanto a sociedade se dissolve no caos, a história segue a dupla em toda a América, enquanto forças diferentes procuram o último homem na Terra.

Com 60 incríveis números, Y é uma emocionante aventura de ficção científica que explora o gênero, a sobrevivência e a humanidade com um bom humor interessante.

3) Love & Rockets (Fantagraphics)

Sem interrupções desde 1981, Love & Rockets, de Gilbert Hernandez e Jaime Hernandez, é um dos quadrinhos independentes mais importantes e comoventes de todos os tempos.

Com foco em personagens espalhados pela América Latina e Los Angeles, Love & Rockets usa e abusa de um mundo sutilmente mágico para explorar relacionamentos.

Ao longo de seus 30 anos ou mais, a série de quadrinhos nunca evitou tópicos difíceis, desde saúde mental até energia solar no terceiro mundo.

O fato de permanecer independente deu à série uma incrível liberdade, mas não é por isso que a série floresceu. Os fãs voltam ao longo das décadas para os amados personagens dos irmãos Hernandez que envelhecem quase em tempo real.

4) Saga (Image Comics)

Outra história do Brian K. Vaughan que aparece nesta lista.

Pegando o estilo meio Star Wars, porém mais focado em um complicado drama familiar, Saga foi recebido com elogios da crítica especializada.

Os enredos intensos do autor são recheados de humor negro, contrapondo as cores do traço de Fiona Staples, dando mais vida aos momentos sombrios da história.

O enredo é narrado do futuro por Hazel, fruto de dois amantes de espécies diferentes em conflito. Embora pareça previsível, Vaughan consegue fugir dos estereótipos óbvios e entrega uma profundidade incrível para os personagens.

Ainda que a história revele que alguns personagens estão salvos, o fato de Hazel não saber ainda o que está por vir é aterrorizante.

5)  Visão (Marvel)

Se a sua única experiência com o Visão foi nos filmes dos Vingadores, você terá um choque cultural com essa minissérie angustiante.
Depois de anos salvando a humanidade, Visão construiu uma família própria e mudou-se para os subúrbios.

Tudo programado para ser uma vida perfeita, mas você não pode planejar vizinhos intrometidos ou o estranho supervilão invasor.
O pesadelo suburbano de 12 números de Tom King se desenrola como um filme dos irmãos Coen, cheio de nuances sombrias.

A Marvel nunca adaptaria essa história para a tela grande, então se você quiser experimentar esse tratamento noir de super-heróis, você precisa ler!

Para quem é do time “prefiro esperar pelo filme”, pode ir desistindo da ideia. Essas HQs não são as mais cotadas para irem para a telona. Então, mergulhe nesse universo e conta pra gente o que achou!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *